Dia de Cosme e Damião (26 e 27/9)

1. Cosme e Damião foram irmãos gêmeos que viveram no século III. Os escritos antigos contam que eles eram médicos e tinham não só o poder de curar os enfermos com o conhecimento da medicina como também com orações e milagres.

2. O pai e os dois irmãos de Cosme e Damião morreram como mártires durante a perseguição aos cristãos na região da Egeia.

3. Grande parte do crescimento da figura de Cosme e Damião no cristianismo vêm do fato de ambos realizarem suas consultas e procedimentos sem cobrar nada dos pacientes mais pobres.

4. A partir do século XII, na França, os irmãos passaram a ser vistos dentro do catolicismo como os padroeiros dos médicos e da medicina. Tal interpretação chegaria posteriormente a Portugal e depois ao Brasil.

5. Existe uma corrente que questiona a real existência de Cosme e Damião. Segundo essa interpretação, a história dos irmãos é apenas uma adaptação do mundo ocidental para o mito de Castor e Pólux, filhos de Zeus na mitologia grega.

Livro explica a origem de datas e festas

6. Na umbanda, Taiwo e Kehinde são ibejís, os orixás protetores das crianças e dos gêmeos. Por isso eles foram sincretizados no Brasil com Cosme e Damião, que são também os santos protetores das crianças. Os orixás se manifestam nas crianças, segundo os ritos afro-brasileiros, através dos erês, espécie de "ser intermediário" entre o real (a criança) e o espiritual (o ibejí). Os ibejís são filhos de Xangô e Iansã, comumente sincretizados com São João Batista (primo de Jesus) e Sant’Ana (avó de Jesus).

7. Dentro dos ensinamentos da umbanda Cosme significa "o enfeitado" e Damião "o popular".

8. Os ibejís também são considerados as divindades da alegria e das festas. Por isso a tradição da umbanda diz que no dia de Cosme e Damião deve se ofertar à dupla um tabuleiro de doces, pipoca e caruru.

9. Na umbanda aproveita-se também o Dia de Cosme e Damião para oferecer doces para as crianças. O hábito perdeu um pouco da força nos últimos anos, sendo mais comum no Rio de Janeiro, mas ainda podemos ver muitas crianças batendo de casa em casa com saquinhos na mão para pedir balas e chocolates em nome dos ibejís.

10. Os católicos celebram o Dia de São Cosme e Damião em 26 de setembro, enquanto as correntes afro-brasileiras comemoram no dia seguinte, 27 de setembro. Isso acontece porque a data original era mesmo 27 de setembro, mas foi alterada dentro do catolicismo após a morte de São Vicente de Paulo em 27 de setembro de 1660. Como este passou a ser o dia de São Vicente, a celebração à Cosme e Damião foi antecipada em um dia para os católicos, mas preservada na umbanda. Os ortodoxos homenageiam a dupla no dia 1º de julho (ou 1º de outubro no ortodoxismo grego).