Náilon

A primeira fibra sintética, o náilon, foi descoberta em 1935. Um dos objetivos de seus criadores era encontrar um substituto para a seda natural. Conseguiram mais do que isso. Uma equipe de pesquisadores da empresa americana Du Pont, chefiada pelo químico Wallace H. Carothers, levou oito anos para chegar ao objetivo.

Na verdade, o princípio básico estava pronto desde 1920, quando o químico alemão Hermann Staudigger descobriu o processo de polimerização. Ele permite que moléculas simples, os monômeros, se combinem em longas cadeiras, os polímeros, extremamente fáceis de ser trabalhadas. Esse foi o primeiro passo para a criação dos plásticos. O problema era chegar a um método de fabricação prático e barato. Foi o que Carothers obteve inspirado, de acordo com uma história nunca confirmada, nos fios de uma teia de aranha vista em um jardim.