Viagens de Amyr Klink

Primeira
Em 11 de maio de 1984, Amyr desembarcou na praia da Espera, a 74 km de Salvador. Ele chegou de uma viagem de 101 dias pelo Atlântico Sul a bordo do Iat, um barco a remo com 5,95 metros. Amyr saiu do Lüderitz, no extremo Sul da Namíbia, no dia 10 de junho.

Segunda
O ponto de partida foi Parati, no litoral do Rio de Janeiro, em 31 de dezembro de 1989. E seu destino, a Antártida, onde passou um ano inteiro, seis meses imobilizado pelo gelo. Navegou com o barco Paratii mais de 16 mil milhas, atravessando o Atlântico de ponta a ponta, até chegar ao pólo norte. A viagem demorou 22 meses: Amyr chegou ao Brasil em 4 de outubro de 1991.

Terceira
Em 21 de março de 1999, Amyr voltou da expedição de 141 dias que lhe colocou pela terceira vez no Livro dos Recordes. Foi o primeiro homem a circundar os 360 graus do continente antártico (completou a marca em 16 de dezembro de 1998). Voltou de lá 5 quilos mais magro. O barco Paratii também voltou mais leve: saiu do Brasil com 22,5 toneladas e retornou com 19,8.

Quarta
Com esta viagem, o explorador concluiu a fase experimental do projeto Viagem à China, que previa a realização de uma volta ao mundo por uma rota nunca antes percorrida, dentro da convergência Antártica. O trajeto realizado teve como objetivo mapear o Círculo Polar Antártico, a Baía Margarida e o Mar de Bellingshausen, que fariam parte do percurso maior. Amyr Klink e sua tripulação realizaram a aventura a bordo do Paratii 2, um barco que levou 8 anos para ser planejado.

Quinta
A chegada ao Porto Lockroy, na Península Antártida, no dia 24 de fevereiro de 2004 encerrou esta viagem de 76 dias sem escalas. Com ela, o explorador cumpriu uma rota inédita de volta ao mundo: dentro dos limites da convergência Antártida. A tripulação do Paratii 2 enfrentou ondas de mais de 20 metros e temperaturas inferiores a -12ºC durante sua passagem pelos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.