Angra dos Reis (RJ)

“Angra” é uma palavra usada para designar uma enseada. Uma delas, na costa fluminense, foi descoberta em 6 de janeiro de 1502, dia dos Santos Reis. Assim  foi batizada a região de Angra dos Reis, que viria a se tornar cidade.

Esta informação está disponível no Banco de Nomes Geográficos do Brasil, projeto do IBGE que lista as cidades brasileiras. Além de ajudar a padronizar a grafia dos nomes dos locais – a cidade de Campos dos Goytacazes, por exemplo, leva “y”, enquanto São João Del Rei tem um “i” no final –, o recurso apresenta a origem do nome cidades, povoados, vilas e unidades de conservação.

Na semana passada, o IBGE disponibilizou  um banco de dados com todos os municípios do Paraná e do Rio de Janeiro. A promessa é que partes dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás estejam no site até o início de 2012. Enquanto isso, dá para digitar o nome de alguma cidade fluminense ou paranaense no campo de busca e se divertir com o resultado. Veja alguns que o Blog do Curioso encontrou:

Armação dos Búzios (RJ)
Este é o nome verdadeiro da paradisíaca cidade de Búzios. A região foi usada, a partir do século XVII, para pesca de baleias. Nas praias em que era realizada a armação das redes para pesca de arrastão, havia búzios – pequenas conchas – em grande quantidade, daí  o nome.

Ponta Grossa (PR)
Uma das maiores fontes de piadinhas maldosas entre os municípios do Brasil, Ponta Grossa não tem nenhuma origem erótica. Na região vizinha ao rio Pitangui, existia um capão de mato. O capataz Francisco Mulato se referiu ao local como “aquele capão que tem a ponta grossa”, e o nome pegou. No ano de 1871, a cidade foi rebatizada de Pitangui, mas voltou à designação inicial no ano seguinte.

Queimados (RJ)
Este município de cerca de 130 mil habitantes fica na zona metropolitana do Rio de Janeiro. Em meados do século XVIII, trabalhadores chineses vieram ao Brasil para a construção da Estrada de Ferro D. Pedro II, mas parte deles foi dizimada por epidemias como malária e cólera. Os chineses têm o costume de queimar seus mortos, o que acabou nomeando o município.

Rolândia (PR)
Outra cidade paranaense com um nome bastante curioso, Rolândia já se chamou Colônia Roland. Além de o primeiro bebê nascido no terreno, em 1933, chamar-se Roland Kischkel, este nome remete ao lendário guerreiro medieval Rolando, um dos sobrinhos do imperador romano-germânico Carlos Magno.

Seropédica (RJ)
A cidade  era sede da Seropédica Fluminense, fundada em 1875, primeira organização brasileira dedicada à sericultura, ou seja, à criação do bicho-da-seda.

  • Share/Bookmark