busca
facebook twitter rss

10 curiosidades sobre Tevez

Nome completo: Carlos Alberto Tevez

Nascimento: 5 de fevereiro de 1984 – Buenos Aires

1.  A grande cicatriz que Tevez possui no pescoço é fruto de um acidente doméstico ocorrido aos 10 meses de idade, quando ele ainda engatinhava. Na ocasião, sua tia e sua mãe tomavam chá na cozinha quando ele puxou a chaleira e entrou em contato com a água quente. Quando chegou às categorias de base do Boca Juniors em 1997, o clube lhe ofereceu a oportunidade de retirar a cicatriz em cirurgia plástica. No entanto, sabendo que teria de ficar muito tempo sem jogar (de 4 a 6 meses), recusou a oferta, mesmo com a equipe argentina se oferecendo para bancar todas as despesas do processo cirúrgico.

2. Na adolescência, concluiu um curso para mestre-de-obras. Logo depois, foi convidado para treinar no All Boys, pequeno clube de Buenos Aires. Foi nessa época que ganhou o apelido de "El Apache", em referência ao fato de ter crescido no bairro de Forte Apache, considerado um dos mais pobres da capital argentina.

3. A transferência de Tevez do All Boys para o Boca Juniors foi cercada de polêmicas. Na mesma época em que trocava de clube, ele foi reconhecido por seu pai. Seu nome, que até então era Carlos Alberto Martínez, passou a ser Carlos Alberto Tevez. O que era apenas um trâmite burocrático, porém, foi encarado pelo All Boys como uma manobra de aliciamento do jogador pelo Boca.

4. Foi promovido aos profissionais do Boca Juniors pelo técnico Carlos Bianchi em 2001. Até então, seu contato com as estrelas do time principal estava restrito ao trabalho como gandula nos jogos nos finais de semana.

5. No time principal do Boca, conquistou 4 títulos: um Campeonato Argentino (2003), uma Copa Libertadores (2003), um Mundial Interclubes (2003) e uma Copa Sul-Americana (2004). Nesta época, passou a ser convocado para a Seleção Argentina, sendo o artilheiro do título olímpico em 2004, com 8 gols marcados em 6 partidas.

6. Pelo brilhante desempenho com a camisa do Boca Juniors, logo chamou a atenção de outros clubes. Em dezembro de 2004, foi contratado pelo Corinthians por 22 milhões de dólares (no câmbio da época, 33 milhões de reais) , tornando-se a contratação mais cara da história do futebol sul-americano. Só perdeu esta condição em 2013, quando o mesmo Corinthians anunciou Alexandre Pato como reforço, depois de ter desembolsado 15 milhões de euros (40,5 milhões de reais) em negociação com o Milan-ITA.

7. Seis meses antes de ser anunciado pelo Corinthians, Tevez ficou marcado de forma negativa entre os torcedores brasileiros. Na final da Copa América de 2004, os argentinos venciam a Seleção Brasileira por 2 a 1 quando Tevez, já no fim da partida, levou a bola até o canto do campo, onde começou a fazer firulas, o que irritou os jogadores brasileiros. Para o azar dele, o Brasil empatou o jogo aos 48 minutos, levando a decisão para os pênaltis. Nas penalidades, o Brasil venceu e Tevez foi repreendido pelo técnico Carlos Alberto Parreira, que afirmou que "ninguém tinha o direito de brincar com o futebol brasileiro".

8. No Corinthians, Tevez logo caiu nas graças da torcida devido à sua garra e qualidade técnica. Mas o auge da trajetória do jogador no clube paulista aconteceu em 6 de novembro de 2005. Em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians goleou o Santos por 7 a 1, com três gols marcados pelo argentino.

9. Embora tenha sido o principal responsável pelo título brasileiro do Corinthians em 2005, Tevez saiu do clube pela porta dos fundos em agosto de 2006, rumo ao West Ham-ING. À época, a relação do argentino com a torcida corintiana estava desgastada em razão da eliminação na Libertadores contra o River Plate. Mas a gota d’água aconteceu em 22 de julho de 2006, quando Tevez comemorou um gol no empate por 2 a 2 com o Fortaleza pedindo silêncio aos torcedores presentes no Morumbi. Para muitos, no entanto, a transferência de Carlitos, como era carinhosamente chamado pelos corintianos, aconteceu por interferência do técnico da equipe na ocasião, Emerson Leão, que demonstrava certa antipatia em relação aos argentinos do elenco.

10. Na Inglaterra, Tevez demorou a engrenar, tendo dificuldades em se adaptar ao futebol europeu. E a equipe em que jogava não ajudava: a dez rodadas do fim do Campeonato Inglês, o West Ham estava a 10 pontos do primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o Manchester City. Foi a partir deste momento que o argentino mostrou a que veio: nas nove partidas finais, marcou 6 gols. O mais importante deles aconteceu na última rodada, quando o West Ham derrotou o Manchester United por 1 a 0 em pleno Old Trafford, no dia 13 de maio de 2007, sacramentando sua permanência na primeira divisão. 

livro indicado

Isso e muito mais você encontra aqui!

botao conheca

facebook twitter rss

2005-2012 © Guia dos Curiosos Comunicações

Todos os direitos reservados. - Nenhum texto pode ser reproduzido sem prévia autorização.