busca
facebook twitter rss

Erros de arbitragem

Fluminense x Palmeiras — 2009 (Brasileirão)
O árbitro Carlos Eugênio Simon anulou um gol marcado pelo atacante Obina, da equipe paulista, por uma suposta falta em Maicon, do Fluminense. Segundo Simon, o jogador palmeirense admitiu a infração durante o jogo. No dia seguinte, após a derrota por 1 a 0, o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, chamou o árbitro de "vigarista". Carlos Eugênio Simon foi afastado até o final do campeonato, que estava na 34ª de 38 rodadas.

Corinthians x Inter — 2005 (Brasileirão)
Márcio Rezende de Freitas ignorou o pênalti marcado pelo goleiro Fábio Costa no atacante Tinga. Ainda por cima, expulsou o jogador do Inter por "simular" o lance. Com isso, o jogo terminou empatado em 1 a 1 e o Corinthians se aproximou mais da conquista do tetracampeonato. Este foi o último jogo apitado por Márcio como árbitro da Fifa.

Uzbesquistão x Bahrein — 2005 (eliminatórias da Copa do Mundo)
Aos 39 minutos do primeiro tempo, um jogador uzbeque cometeu um pênalti. Server Djeparov bateu, mas houve invasão de outro atleta durante a cobrança. Mesmo assim, o juiz Toshimitsu Yoshida computou o gol para a Bahrein e mandou que o jogo prosseguisse. Por causa do erro (a cobrança deveria ter sido repetida), a Fifa mandou anular a partida.

Portuguesa x Corinthians — 1998 (Paulistão)
O zagueiro César, da Portuguesa, interceptou a bola com o peito, mas o juiz Javier Castrilli viu toque de mão e marcou pênalti. O Corinthians fez o gol e foi para a final do torneio.

Santos x Botafogo — 1995 (Brasileirão)
Foram inúmeros erros. Um gol do santista Túlio foi anulado. Além disso, o juiz Márcio de Freitas não viu o lateral santista Capixaba ajeitar a bola com a mão, lance convertido em gol por Marcelo Passos. Ele também anulou, com um impedimento inexistente, o gol de Camanducaia que daria a vitória ao Santos.

Brasil x Argentina — 1995 (Copa América)
O peruano Alberto Tejada validou um gol do brasileiro Túlio, marcado graças a uma "ajeitadinha" com a mão. O jogo terminou em empate e o Brasil avançou no torneio.

Grêmio x Flamengo — 1982 (Brasileirão)
O jogador rubro-negro Andrade interceptou um gol do gremista Baltazar com a mão. O juiz Oscar Scolfaro não deu o pênalti.

Santos x Portuguesa — 1973 (Paulistão)
O juiz Armando Marques encerrou a cobrança de pênaltis antes de todos os lances serem cobrados. O Santos foi declarado campeão. A Federação Paulista "consertou o erro" dividindo o título entre as equipes.

Palmeiras x São Paulo — 1971 (Paulistão)
O juiz Armando Marques anulou o gol de cabeça do atacante palmeirense Leivinha, alegando toque de mão. Seu time perdeu a partida por 1 a 0.

Brasil x Espanha — 1962 (classificatória da Copa do Mundo)
O juiz Salvador Bustamante anulou um gol de bicicleta do húngaro naturalizado espanhol Puskas. O erro favoreceu o Brasil, que levou a partida por 2 a 1.

Livro reúne diversas loucuras do futebol.

livro indicado

Isso e muito mais você encontra aqui!

botao conheca

facebook twitter rss

2005-2012 © Guia dos Curiosos Comunicações

Todos os direitos reservados. - Nenhum texto pode ser reproduzido sem prévia autorização.