1. A escola de samba foi fundada em 28 de abril de 1929, pelos integrantes do Bloco dos Arengueiros. Um deles era o sambistaCartola, que escolheu as cores verde e rosa para representá-la.

2. A Mangueira venceu a disputa da primeira competição entre escolas de samba do Rio de Janeiro, em 1932. Venceu também as duas seguintes, consagrando-se tricampeã.

3. Foram membros da escola nomes como Cartola, Carlos Cachaça, Nelson Cavaquinho, Jamelão, Beth Carvalho, Lecy Brandão, Alcione, Chico Buarque e Nelson Sargento.

4. Hélio Turco foi o compositor com mais sambas escolhidos para representar a Mangueira: no total, foram 16, sendo que cinco deles levaram a escola ao título.

5. “Casa Grande e Senzala“, de 1962, uma exaltação da obra do sociólogo Gilberto Freyre, é considerado um dos sambas-enredo mais importantes de todos os tempos.

6. De 1949 até 2006, Jamelão foi o intérprete oficial dos sambas-enredo da Mangueira. Ele se ausentou apenas em 1985 por não conseguir chegar a tempo de uma turnê na Europa. Após o desfile de 2006, seus problemas de saúde o impediram de continuar no cargo. Ele faleceu em 2008, aos 95 anos. Ele foi substituído por Luizito, que morreu em 2015 vítima de um infarto fulminante após uma etapa da eliminatória de samba-enredo da escola.

7. A Mangueira foi a única escola de samba que já protagonizou um “bis”. Em 1984, com enredo “Yes, nós temos Braguinha”, a pedidos da plateia, a escola fez o caminho de ida e volta pela Sapucaí.

8. A escola acumula 18 títulos: 1932, 1933, 1934, 1940, 1949, 1950, 1954, 1960, 1961, 1967, 1968, 1973, 1984, 1986, 1987, 1998, 2002 e 2016. Em 1984, foi realizado um Supercampeonato e a Mangueira também foi campeã.

9. Uma característica da escola é o sucesso com homenagens. A Mangueira foi campeã em 1984 homenageando Braguinha, em 1986 homenageando Dorival Caymmi, em 1987 homenageando Carlos Drummond de Andrade, em 1998 homenageando Chico Buarque e em 2016 homenageando Maria Bethânia. Nesse período, apenaso título de 2002 não foi conquistado com uma homenagem: o enredo exaltou o Nordeste.

10. O nome vem do antigo morro dos Telégrafos, conhecido desde 1889 por morro da Mangueira, depois que foi inaugurada uma estação de trem com esse nome próxima ao local.