1. Kleber Bambam
Participou do programa “Turma do Didi”, da Rede Globo, entre 2003 e 2005. A partir de 2006, fez participações em quadros do “Zorra Total”, da mesma emissora. Criou o grupo de axé “Bambam e as Pedritas”, em 2004, e o grupo de funk “Bambam, a Múmia e a Cleópatra”, em 2009, junto com o ex-BBB Alan. Também posou nu para a revista G Magazine em 2007. Em 2013, voltou a integrar o grupo de moradores da casa do BBB. No entanto, ele não aguentou enfrentar a pressão outra vez, e pediu para sair.

2. Rodrigo Caubói

Antes de entrar no BBB, Caubói era domador de cavalos. Com o dinheiro do prêmio, tentou tocar empresas de estampar camisetas, comércio de chinelos e sapatos femininos. Não deu certo, e o vencedor da segunda edição do reality voltou para o pasto, especializando-se na compra e venda de gado e mulas. Em 26 de agosto de 2007, foi preso em Barretos (SP), acusado de tentativa de homicídio e estelionato. Saiu da cadeira dias depois, após pagar fiança de R$ 30 mil. Apresenta o programa de rádio “Comando Sertanejo”.

3. Dhomini
Alugou um posto de gasolina, mas o empreendimento não deu certo e ele perdeu um terço do dinheiro. Em 2004, Dhomini se candidatou à Câmara dos Vereadores pelo PRONA de Goiânia. Recebeu 2.276 votos e não se elegeu. No ano seguinte, formou com um amigo a dupla sertaneja Dhoni & Dhomini. Em 2013, junto a Kléber Bambam, voltou a participar do BBB. Não levou o prêmio.

4. Cida
Depois de receber o prêmio, a babá teve que enfrentar na Justiça o ex-companheiro, Sebastião Menezes de Amorim, que alegava que tinha direito a metade do dinheiro. Ele não recebeu nada. Em 2007, foi agredida pelo marido, Carlos José da Apresentação Pimenta, que era seu segurança particular. Abriu uma loja em Mangaratiba (RJ), onde viveu com três filhos e o marido, a quem decidiu perdoar. Em 2012, Cida pediu o divórcio.

5. Jean Wyllys
Depois do BBB, participou como repórter do programa “Mais Você”, da Rede Globo. Depois, trabalhou como jornalista e professor universitário. Escreveu o livro “Ainda lembro”, em que conta suas experiências durante o confinamento do reality show. O texto de orelha foi escrito por Pedro Bial. Em 2011, assumiu cargo de deputado federal pelo PSOL.

6. Mara
Usou o dinheiro do prêmio para ajudar dez irmãos e pagar o tratamento da filha, que sofre de paralisia cerebral. Ainda mora na Bahia com o marido e a filha. Ampliou uma escola, comprou uma pousada e outros imóveis. Hoje, vive do dinheiro desses aluguéis.

7. Diego Alemão
Ele abriu a W1 Produções e Eventos, que agencia celebridades e ex-BBBs para se apresentarem em eventos. Investiu também na construção civil. Apresentou o programa “Eliminação”, do Multishow.

8. Rafinha
Está com a sua nova banda, Sonni. Viajou para Reino Unido e Tailândia. Em Campinas, sua cidade natal, ele montou um estúdio de música.

9. Max
O vencedor da 9ª edição do reality show continua seguindo a carreira de artista plástico.

10. Marcelo Dourado
O vencedor do BBB 10 comprou um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Além disso, abriu um quiosque da marca F.U.E.L, em um shopping da Barra da Tijuca, para vender óculos e relógios esportivos. A loja é administrada por Érika Barrosa, namorada de Dourado. Menos de um ano após ter ganhado 1,5 milhão de reais, ele disse em entrevista que já tinha gastado tudo em jogos de azar e ajudando a família.