11 curiosidades Circenses

1. Existe uma lei feita para as crianças que trabalham no circo. Ela obriga as escolas municipais e estaduais de todas as cidades a receberem alunos nômades, mesmo quando não possuem vagas.

2. A montagem de um circo consome em média 8 horas. Desmontá-lo, por sua vez, leva a metade do tempo.

3. Os números de contorção e saltos faziam parte de rituais sagrados indianos.

4. Já na Grécia, as paradas de mão, os números de força e o contorcionismo eram modalidades olímpicas.

5. Existem cerca de 2.000 circos espalhados pelo país, sendo 80 de porte médio e grande. Estima-se que eles reúnam cerca de 80 milhões de espectadores por ano.

6. A primeira escola de circo brasileira foi a Piolim, fundada em 1977 em São Paulo.

7. Os circos atuais possuem três modalidades de atrações: as exibições de equilíbrio, destreza ou habilidade; os espetáculos com animais amestrados; e as cenas com palhaços. Antigamente, havia também quadros com lutas violentas, demonstrações de força e exibição de pessoas com anomalias físicas.

8. Orlando Orfei foi um dos mais famosos empresários circenses do mundo. Ele nasceu na Itália em 1920 e tinha artistas de circo entre os familiares. Na década de 1950, colocou calefação a diesel nos seus circos para que o frio não precisasse interromper as temporadas de apresentações em países gelados como a Alemanha. Em 1972, trouxe o Tivoli Park para o Rio de Janeiro. Com moradia fixa em terras brasileiras, viajou pela América do Sul com sua trupe e se apresentou até mesmo sobre barcaças no Rio Solimões. Morreu em 2015 na cidade de Duque de Caxias.

9. Outro estrangeiro que fez sucesso ao empreender no ramo circense no Brasil foi o húngaro Frans Czeisler. Em 1967 ele chegou em terras brasileiras como imigrante e abriu aqui o Circo Tihany, que já comandava na cidade homônima na Hungria, em Jacareí (SP). Nos anos 1980 o Tihany tinha uma plateia de quase quatro mil pessoas. Czeisler levou sua trupe de maneira fixa para Las Vegas, onde ficou até falecer aos 99 anos.

10. Em 2017 foi lançado o filme "O rei do show", baseado na história real de P.T. Barnum, pioneiro do circo norte-americano no século 19.