Homens brancos interpretaram índios no cinema?

Sim. Na verdade, eram poucos os índios de fato que interpretavam os personagens indígenas nos faroestes norte-americanos. Segundo Rodrigo Pereira, jornalista e um dos autores do livro "A epopeia de Anthony Stephan - O Django brasileiro", na grande maioria dos casos os atores brancos se maquiavam e se fantasiavam para parecerem ao máximo com os nativos americanos.

"Era mais raro ver atores famosos interpretando índios", explica ele. Ao longo da história, os papéis indígenas foram dirigidos para atores de menor expressão. Rock Hudson, por exemplo, interpretou uma personagem chamada Jovem Touro, líder da tribo do clássico "Winchester 73". Mas isso foi antes de Hudson alcançar o estrelato e dividir o protagonismo com outros astros como James Dean e Doris Day.

Essa regra, no entanto, também tem as suas exceções: em "Apache" (traduzido no Brasil como "O último bravo"), por exemplo, o já consagrado Burt Lancaster interpretou Massai, o líder dos apaches. Ele já era um ator conhecido e carregava no currículo uma indicação para o Oscar de melhor ator.

O caso mais recente é o do ator Johnny Depp. Ele interpretou o Índio Tonto, fiel escudeiro do cavaleiro Zorro, no filme "O cavaleiro solitário", de 2013. Apesar da história conhecida, a produção naufragou ao arrecadar 255 milhões de dólares, cinco milhões a menos que o valor total dos custos para realizar o filme. "Isso mostra que o público não está muito interessado em ver ator branco e famoso interpretando índio", conclui Rodrigo.