Por que o azul é a cor associada aos meninos e o rosa às meninas?

Essa diferenciação nasceu da necessidade de diferenciar os gêneros de uma maneira simples e que pudesse ser colocada em prática desde a infância. Era preciso acabar, na verdade, com a ideia clichê de que “todos são iguais” e isso foi feito através da cor.


Há também um componente machista e de valorização dos homens sobre as mulheres na escolha específica da cor. Antigamente, acreditava-se que espíritos demoníacos grudassem nos recém-nascidos e o azul era tido como a cor mais poderosa para afastar o demônio, possivelmente por sua associação com a cor do céu. Dessa forma, coube aos homens a possibilidade de “ficar” com essa cor, uma vez que havia, na época, a crença de que os homens eram mais valiosos que as mulheres. Além disso, se acreditava que as meninas não tinham esse problema com os espíritos nefastos.


Até um século mais tarde, os bebês do sexo feminino não tinham cor para identificá-los. A associação das meninas com a cor rosa vem de uma lenda europeia, que dizia que as meninas nasciam dentro de rosas cor-de-rosa. A lenda ainda dizia que os meninos vêm de um repolho azul.