Qual é a origem do nome "cachorro-quente"?

Há mais de uma versão para a origem do nome “cachorro-quente”. Segundo a mais conhecida delas, o termo teria aparecido em abril de 1901, nas arquibancadas do estádio Polo Grounds, em Nova York, onde ambulantes passavam anunciando: “Salsichas daschund quentinhas!”. “Daschund”, na época, designava tanto a raça de cachorro alemã de corpo comprido como a salsicha, justamente pela semelhança do formato do embutido com os cãezinhos alemães. O cartunista Tad Dorgan, do New York Journal, teria aproveitado a deixa para ironizar a expressão dos ambulantes, publicando um desenho de cães daschunds enrolados em cobertores (e, portanto, bem quentinhos!). Como ele não tinha certeza sobre a grafia correta da raça, escreveu apenas “Hot Dogs!”, ou “cachorros quentes”. A história é curiosa, mas não se sabe se é verdadeira: esse desenho nunca foi encontrado por historiadores. Outra versão aponta a origem do termo para o ambiente universitário norte-americano, nos anos de 1890. Nessa época, era tradição a venda de salsichas no alojamento da Universidade de Yale. Os ambulantes eram conhecidos como “carrinhos de cachorros”, uma referência sarcástica à misteriosa origem da carne da salsicha. O produto vendido nos “carrinhos de cachorros” acabou virando “cachorro-quente”.