O Globo

 

  • O jornalista Irineu Marinho, que já era dono do jornal vespertino A Noite, fundou O Globo em 29 de julho de 1925. O nome da publicação foi escolhida em um concurso público.
     
  • Irineu Marinho morreu, vítima de um infarto, 21 dias após criar o veículo. Seu filho, Roberto Marinho (fundador das Organizações Globo), não assumiu de imediato: o cargo de editor chefe foi ocupado durante 6 anos por Eurycles de Matos.
     
  • A primeira edição vendeu 33.435 exemplares. Ele trazia a manchete: "Voltam-se as vistas para a nossa borracha!", que fazia referência ao predomínio das empresas inglesas na extração e comercialização da borracha nacional.
     
  • O Globo foi o primeiro jornal brasileiro a publicar uma foto enviada por rádio. Ela mostrava a nadadora Piedade Coutinho conquistando uma vaga na final dos 400 metros livres nas Olimpíadas de Berlim (1936).
     
  • Em outubro de 1936, durante a ditadura de Getúlio Vargas, a Polícia Militar invadiu a redação do veículo e apreendeu os exemplares que continham uma matéria com o general Agildo Barata. O militar havia liderado uma levante comunista poucos dias antes.
     
  • Foi o responsável por instituir no Brasil, em 1953, o Dia dos Pais. A data já era festejada informalmente nos Estados Unidos desde 1909.
     
  • Um jornalista do jornal, Péricles de Barros, compôs a letra da música A Bênção João de Deus, usada durante a primeira visita do Papa ao Brasil, em 1980.