11 curiosidades sobre a ceia de Natal

1. Na Europa, antigamente, as pessoas deixavam a porta de casa aberta na noite de Natal para que viajantes e pessoas pobres pudessem participar da ceia. Até hoje, a refeição é o momento de confraternização entre amigos e familiares. No Brasil, o prato mais tradicional é o peru assado.

2. O torrone é feito de açúcar, mel, baunilha e amêndoas. Surgiu em 1441, quando confeiteiros fizeram para um casamento um doce de formato parecido com o "torazzo", a torre da praça central de Cremona, na Itália.

3. O sagu aparece na ceia de algumas regiões do Brasil. Antigamente, as bolinhas eram servidas apenas como sobremesa. Hoje, também existem pratos salgados com o alimento.

4. Conhecidas principalmente por fazerem parte do panetone, as frutinhas cristalizadas vêm de uma época quando era difícil conservar os alimentos por muito tempo. Antigamente, um dos modos de fazer com que uma fruta durasse mais era cobri-la com açúcar.

5. A rabanada é um doce feito com fatias de pão já amanhecido embebidas em leite e ovo, sendo depois fritas e polvilhadas com açúcar e canela. O costume veio de nossos colonizadores de Portugal. Lá, a sobremesa surgiu em conventos que queriam evitar o desperdício aproveitando os pães velhos.

6. A farofa foi trazida ao Brasil pelos escravos africanos. A primeira versão era de farinha misturada com dendê.

7. A tradição diz que as uvas dão sorte se comidas no Ano Novo. Guardar sete sementes da fruta traz prosperidade para o ano que chega.

8. As cerejas são pequenas bolinhas vermelhas. É incrível como se assemelham às esferas que penduramos nas árvores de Natal. Além disso, a popularidade das frutinhas cresce neste período porque, coincidentemente, é a melhor época de produção no Chile, grande exportador de cerejas.

9. Tradicional para algumas famílias, o buche de noel é uma espécie de rocambole de pão de ló recheado com purê de castanhas portuguesas e coberto com creme de manteiga. O doce, em formato de tronco de árvore, foi criado pelos franceses no século 19 para lembrar o costume europeu de aquecer a casa com lareiras durante o inverno.

10. A ceia de Natal não é a mesma para todo mundo. Na França, prevalecem os patês de trufas e os frutos do mar. Os portugueses sempre comem bacalhau. Na Alemanha, não tem peru nem farofa, mas pratos da culinária local. Os italianos até servem peru, mas o cardápio da ceia também conta com pratos exóticos como a enguia. Na Espanha, é tradição preparar a Rosca dos Reis Magos, que esconde um brinquedo no interior de sua massa.

11. A lampreia é um dos doces típicos do Natal na região Norte de Portugal. Leva gema de ovos e açúcar. O doce tem a forma de uma lampreia, peixe muito comum no Rio Cávado, que cruza a região. “Colocamos cerejas para simbolizar os olhos. Deixamos o doce em meia-lua e decoramos com glacê e pérolas de açúcar”, explica o português Carlos Mendes, mestre confeiteiro do restaurante paulistano A Quinta do Marquês.