Xingamentos e palavrões

Por que xingar é tão bom? Depois de acertar o dedo com um martelo, o pesquisador Richard Stevens, da Universidade de Keele, na Inglaterra, tentou entender.

O acadêmico realizou um teste interessante: juntou várias pessoas e fez com que elas colocassem as mãos em água com gelo. Metade proferiu palavras como "mesa", "livro" e "cadeira", os outros puderam falar palavrões à vontade. A surpresa foi que aqueles que puderam expressar a raiva pela fala aguentaram 33% mais tempo do que os integrantes do outro grupo.

A conclusão é que quem xinga aguenta mais dor. "Para algumas pessoas, xingar é uma resposta racional à dor, que pode fazer com que se sintam melhor", explica Richard Stevens.