Falcão

1. Alessandro Rosa Vieira nasceu no dia 8 de junho de 1977, em São Paulo. Do pai, o jogador de futebol amador João Vieira, herdou o apelido "Falcão" - João era fisicamente parecido com o ex-jogador e comentarista esportivo Paulo Roberto Falcão. 

2. Começou a jogar profissionalmente aos 14 anos, no time do Guapira, de São Paulo. Em 1992, durante um jogo contra o Corinthians, Falcão chamou a atenção do técnico do Timão e foi contratado pelo clube, no qual permanceu por 5 anos.

3. Durante um amistoso, Falcão inverteu os papéis e expulsou o juiz de campo. Penalizado com um cartão vermelho, o jogador foi trazido de volta pela torcida que, inconformada, jogava coisas na quadra e gritava com o juiz. "Todo mundo começou a ir embora e, para não ver a arena vazia, sugeriram pegar alguém da platéia para apitar o jogo. O juiz foi expulso e eu voltei no final do primeiro tempo. O pessoal do outro time entendeu e levou na esportiva", lembra Falcão.

4. Entre as suas conquistas estão a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2007, realizados no Rio de Janeiro, o Mundialito de 2001, o Campeonato Sul-Americano de 2000 e a Copa América de 1999. 

5. Eleito pela FIFA como o melhor jogador do mundo em 2004, Falcão nunca conquistou um Mundial de Futsal. Em 2004, a derrota da seleção brasileira, da qual o jogador era estrela, foi atribuída a rixa existente entre Falcão e o ala Manoel Tobias, outro ídolo da equipe e seu desafeto declarado. 

6. Falcão inventou um drible especialmente para os Jogos Pan-Americanos de 2007. Batizado de "carretilha", o movimento consiste em prender a bola entre os pés, levantar pelas costas e jogar por cima do adversário, caracterizando um lençol. Segundo o próprio jogador "essa jogada eu faço quando estou no mano a mano." 

7. Em 2005, Falcão trocou as quadras pelos gramados e vestiu a camisa do São Paulo Futebol Clube. Sua estréia aconteceu exatamente um ano depois da morte de seu pai, cujo sonho sempre foi ver o filho jogando futebol de campo. Ele participou de 7 jogos (6 vitórias e uma derrota). Mas se sentiu perseguido pelo técnico Émerson Leão e optou por voltar às quadras: "Nasci para jogar futsal." Antes do São Paulo, Falcão tinha tentado o futebol de campo na Portuguesa e no Palmeiras.

8. Em 8 de outubro de 2008, Falcão atingiu a marca de 250 gols pela Seleção Brasileira de futsal. O fato ocorreu durante o  Mundial de Futsal, na vitória do Brasil por 9x0 contra Cuba. O título de maior goleador da história do país pertence a Manoel Tobias, que marcou 281 gols vestindo a camisa verde e amarela.