Curiosidades sobre 10 poetas

1. Adélia Prado
A mineira de Divinópolis escreveu seus primeiros versos aos 15 anos, depois da morte da mãe. Por sugestão de Carlos Drummond de Andrade, a editora Imago publicou Bagagem, seu livro de estreia, em 1975. Três anos depois, ganhou o Prêmio Jabuti por O Coração Disparado. Toda sua obra gira em torno da temática religiosa, mais especificamente a fé cristã.

2. Arthur Rimbaud
Apesar de ter vivido até os 37, o escritor francês escreveu todas as suas obras até os 21 anos. Ele acreditava que continuar escrevendo o levaria à loucura. Tanto que, no final da vida, ele já não tomava mais banho, andava com um cachimbo virado para baixo e até levou um tiro de seu amante, o poeta Paul Verlaine. 

3. Álvares de Azevedo
Segundo alguns biógrafos, Álvares de Azevedo teria nascido em uma sala da biblioteca da Faculdade de Direito de São Paulo. Outra versão é que sua mãe teria dado à luz na casa de seu avô materno, Severo Mota. A "Lira dos Vinte Anos" foi a única obra de Álvares de Azevedo preparada pelo próprio poeta, que morreu aos 21 anos. A primeira edição, no entanto, só foi lançada depois de sua morte.

4. Carlos Drummond de Andrade
Drummond foi expulso do internato que frequentava por "insubordinação mental" aos 17 anos, porque se desentendeu com o seu professor de português. Nessa época, o poeta era conhecido como "general" por causa de seu jeito altivo. A cidade natal de Drummond, Itabira, tem 44 poemas do escritor espalhados pelas ruas. Eles foram colocados nos locais que inspiraram os versos.

5. Fernando Pessoa
Apesar de ter nascido em Portugal, morou por muitos anos em Durban, na África do Sul. Foi lá que ele aprendeu a falar inglês, língua que adotou como segundo idioma. Publicou apenas um livro em português em vida: Mensagem. Os outros três foram escritos em inglês.

6. Gonçalves Dias
O autor do famoso poema "Canção do Exílio" nasceu na cidade de Caxias, no Maranhão. Filho de pai português e mãe cafuza (mistura de índio com negro), o poeta se orgulhava de ser resultado das três raças que formaram o povo brasileiro.

7. Lord Byron
O poeta inglês tinha quatro gansos de estimação que o acompanhavam a todos os lugares, inclusive a reuniões sociais. Apesar de ser gordo, Byron era considerado um dos homens mais ousados e atraentes de seu tempo.

8. Mário Quintana
Em seu trabalho como tradutor na Editora Globo, foi responsável pela versão brasileira de obras de Proust, Virginia Woolf e Voltaire. Apesar de ter sido admirado por figuras como Carlos Drummond de Andrade, Monteiro Lobato, Cecília Meireles e Manuel Bandeira, Mário Quintana não conseguiu um espaço na Academia Brasileira de Letras. Indignado, escreveu o famoso Poeminha do Contra: "Todos esses que aí estão / Atravancando meu caminho / Eles passarão / Eu passarinho".

9. Pablo Neruda
Ricardo Eliecer Neftali Reyes Basoalto publicou seu primeiro poema aos 13 anos, quando já contribuía para o jornal La Mañana. Em 1920, aos 16, assumiu o nome artístico Pablo Neruda, uma homenagem ao poeta checo Jan Neruda. O chileno ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1971, dois anos antes de sua morte.

10. Vinicius de Moraes
Quando era menino, fazia concertos de piano para os moleques de sua vizinhança. A garotada não sabia, porém, que o instrumento — uma pianola — tinha um recurso automático que executava sozinho as canções. Vinicius apenas simulava a interpretação das peças. Fez seu primeiro poema aos 9 anos. Dedicou-o para uma menina chamada Cacy, por quem estava apaixonado na época. Recebeu dos amigos o apelido "poetinha". Junto com o compositor Baden Powell, Vinícius se trancou em seu apartamento em 1962 para escrever músicas. Eles ficaram lá por duas semanas. Compuseram cerca de 20 sambas e beberam três caixas de uísque.