10 curiosidades sobre relações amorosas

1. Gandhi dormia nu ao lado de mulheres para pôr à prova a sua capacidade de abstinência.

2. Em sua noite de núpcias com Josefina de Beauharnais, o general francês Napoleão Bonaparte (1769-1821) foi mordido pelo cãozinho de estimação dela, Fortuné. Julgando que sua dona estava sendo "atacada", o cachorrinho pulou na cama e abocanhou a perna esquerda do general.

3. Em 1996, o tenor Luciano Pavarotti separou-se de sua mulher, Adua, depois de 35 anos de casamento. Ele resolveu assumir o romance com sua secretária, Nicoletta Mantovani, que tinha 26 anos na época.

4. Em julho de 2004, a revista European Journal of Neurology divulgou que a causa verdadeira da morte do líder comunista russo Vladimir Lênin foi sífilis, doença infecciosa transmitida sobretudo por contato sexual. Na época de sua morte, em 1924, havia sido divulgado que ele havia morrido por causa de problemas respiratórios.

5. Uma romena de 66 anos deu à luz uma criança em 16 de janeiro de 2005 e, com isso, se tornou a mãe mais velha do mundo. A professora universitária Adriana Iliescu se submeteu a tratamentos de fertilidade por nove anos antes de engravidar. Em 2008, a indiana Rajo Devi Lohan teve uma filha aos 70 anos, quebrando o recorde.

6. Um casal causou um dos mais graves incêndios de Paris (França) em anos. No dia 19 de abril de 2005, após uma discussão feia com o namorado, uma mulher saiu do restaurante de um hotel jogando pilhas de roupa no chão com raiva. Só que algumas delas caíram sobre velas e deram início ao fogo. O incidente deixou 23 mortos e 50 feridos.

7. A tribo indiana dos Xenxu acredita que as mulheres que tiverem contato sexual à noite e conceberem terão filhos cegos.

8. Em 2001, o governo da Turquia distribuiu camisinhas musicais para incentivar a população a se proteger. A ação integrou uma campanha sobre a prevenção da AIDS no país.

9. O ex-presidente do Quênia, Daniel Moi, chegou a sugerir que a população ficasse 2 anos sem sexo. Segundo ele, essa medida iria diminuir drasticamente a progressão da Aids, já que a doença é uma epidemia nacional e os quenianos não têm o costume de usar camisinha.

10. Quando não queria receber Luís XV em sua cama, a mais conhecida de suas amantes - Madame Dubarry - se maquiava bastante. O rei não suportava dormir com mulheres pintadas.