10 curiosidades sobre a Enciclopédia Britânica

1. A primeira Enciclopédia Britânica foi publicada em 1768. Tinha 2.659 páginas, divididas em três volumes. Definia mulher, por exemplo, como "a fêmea do homem". Seus autores eram Andrew Bell, Collin Macfarquhar e William Smellie. Até 2012, contava com 32 volumes, 30 mil páginas e cerca de 44 milhões de palavras. A versão em CD-ROM foi lançada apenas em maio de 1994.

2. Em 1940, Dorita Barret de Sá Putch, brasileira nascida na Califórnia e filha de um alto executivo da editora americana, conseguiu a exclusividade da Enciclopédia Britânica para a América Latina. Em 1963, ela lançou a Enciclopédia Barsa. O nome era uma combinação do seu primeiro sobrenome com o do marido já falecido. Dorita morreu em 1973, quando preparava a Enciclopédia Mirador, também uma combinação de uma sílaba de seu nome com o do segundo marido, Waldemiro Putch.

3. Na primeira edição da enciclopédia, de 1768, a sangria foi apontada como cura de 98 doenças.

4. A primeira Enciclopédia Britânica digital foi lançada em 1981. Em 1989, surgiram os CD-ROMs.

5. Em 1994, o serviço chegou à internet. Em 2012, mais de 100 milhões de pessoas utilizavam os serviços online da enciclopédia.

6. Desde 1768, foram publicadas 3,7 trilhões de palavras nos volumes da Britânica.

7. Desde 2000, a empresa trabalha com produtos para celulares. Em 2010, foi lançado um aplicativo da versão infantil da enciclopédia. Uma edição do produto para iPhone e iPad foi lançada em 2011. O preço da assinatura do conteúdo era de 1,99 dólar mensal (cerca de 4 reais).

8. Em março de 2012, a Enciclopédia Britânica decretou o fim de sua versão impressa. Depois de 244 anos de história, a empresa decidiu focar na edição online, para concorrer diretamente com a Wikipedia.

9. Antes de fechar sua versão impressa, a Enciclopédia Britânica contava com uma equipe de mais de 100 editores e 4.000 colaboradores. Entre os colaboradores, estavam 5 ex-presidentes norte-americanos, 20 ex-chefes de estado e 110 ganhadores do Prêmio Nobel.

10. A última edição impressa foi lançada em 2010 e contava com 32 volumes. Ela custava 1.395 dólares (cerca de 2.800 reais), enquanto a versão online saía por 70 dólares ao ano (cerca de 140 reais).

E a Enciclopédia Barsa? Vai muito bem, obrigado!