Deu a louca no dinheiro

Alemanha

  • Uma pesquisa feita na Europa e divulgada no início de outubro de 2001 apontou que os alemães que guardavam dinheiro em casa preferiam mantê-lo dentro do congelador. Já os franceses e os holandeses escolhiam um local mais tradicional: o cofre fechado com chaves. 
     
  • Um homem pediu uma xícara café e deu uma gorjeta de 25 mil marcos — 11 mil dólares, na época — ao garçom. Foram 250 notas de 100 marcos. Pensando que o dinheiro fosse roubado, o garçom chamou a polícia. Depois da investigação, descobriram que o dinheiro era da conta do próprio homem. Um tribunal decretou que ele sofre de alguma confusão mental e apreendeu o dinheiro.
     
  • Aos 56 anos, o alemão Christian Anders alugou sua mulher Jenna por um ano ao milionário Michael Leicher. O negócio foi fechado pelo equivalente a 650 mil reais, e celebrado com um brinde de champanhe entre os dois. A ideia surgiu depois que Leicher, com 34 anos, passou a assediar Jenna, 30 anos mais nova que o marido. O dinheiro seria usado para pagar suas dívidas.

Inglaterra

  • Em outubro de 2005, Ruby Dickens, de 79 anos, começou a distribuir notas de 5 libras (cerca de 20 reais) pelas ruas de Liverpool. A vovó inglesa disse que tinha recebido um dinheiro do qual não precisava e estava simplesmente "distribuindo alegria". 
     
  • O inglês vendedor de móveis Michael Antonucci ganhou 2,8 milhões de libras (cerca de 11 milhões de reais) na loteria em 1995. Só que, em 2007, ele já havia perdido tudo, e teve que pedir seu antigo emprego de volta. O ex-milionário disse: "Você não quer morrer como um homem rico, quer? Você precisa gastar algum dinheiro e aproveitar". Entre os maiores gastos de Antonucci estão um casamento com uma modelo de 22 anos que durou 3 meses, e o lançamento de uma banda pop, que fracassou.

 Estados Unidos

  • A notícia saiu no jornal "Seattle Times": o americano Sylvester Neal passou 40 anos guardando moedas no porão de sua casa, escondido da mulher. Em outubro de 2001, levou tudo para ser contado. Ele tinha cem mil moedas de um centavo, num total de mil dólares.
     
  • Em Nova York, o preso Michael Mathie tinha em 1999 uma renda bruta estimada em quase 900 mil dólares, além de investimentos em um imóvel e vários carros. Como ele fez fortuna? Por telefone. Ele afirmava que tinha conseguido negociar 8 milhões de dólares em ações na bolsa de valores. Ele realizava as propostas telefonando a cobrar para seu pai de um telefone público — mais de 10 vezes por dia quando o mercado estava mais agitado. Então seu pai realizava as transações pela Internet.

Nova Zelândia

  • O site da "BBC" publicou em 7 de março de 2005 que a neozelandesa Julz Thomson, que estava grávida, leiloou sua barriga como espaço publicitário. Um empresário de Auckland cuja companhia tem como slogan "The mailman always delivers" ("O carteiro sempre entrega") comprou o direito de uso por 470 reais. A quantia garantiu que Julz usasse uma camiseta com o mote da companhia até que seu bebê nascesse.

Rússia

  • Cerca de 400 funcionários de hospital da cidade de Nizhni Novgorod, na Rússia, receberam estrume com pagamento. Na Rússia, o pagamento com mercadorias não é exatamente novidade, mas antes esses funcionários recebiam carne e manteiga. Em 1994, trabalhadores foram pagos com absorventes íntimos.

Tibete

  • A agência de seguros britânica High/Wild criou um seguro de 1,5 milhão de dólares contra ataques do abominável homem das neves. O dono da empresa surgiu com a ideia porque diz ter visto, em 1978, pegadas do bicho na montanha Himal Chuli, a 6.333 metros de altitude.

 Livro lista as histórias dos maiores porres da humanidade.