10 atletas que pararam atrás das grades

1. Mike Tyson

Até os 14 anos, foi preso 38 vezes por roubo e furto.

Em 1989, foi preso duas vezes por tirar racha nas ruas de Nova York.

Em 1992, foi condenado a seis anos de prisão por ter estuprado a modelo e candidata a Miss América Negra Desirèe Washington. Em 1995, conseguiu condicional por bom comportamento.

Em 1999, foi condenado a dois anos e meio de prisão por atacar dois motoristas.

Em 2003, foi condenado a prestar serviços comunitários depois de se declarar culpado por conduta escandalosa após uma briga em um hotel de Nova York.

Em 2005, na saída de uma boate, saltou em cima do capô de um carro. Foi detido e solto em seguida.

Em 2006, foi novamente preso, dessa vez por dirigir embriagado e portar cocaína. Ele pagou a fiança e respondeu o processo em liberdade. No dia 24 de setembro de 2007 foi considerado culpado. A pena pode chegar a três anos de prisão por posse de drogas.

2. O.J. Simpson

Em 1989, foi condenado a dois anos de condicional por ter abusado da esposa.

Em 1994, foi preso, acusado de ter matado a esposa Nicole Brown e o amigo Ronald Goldman. Depois de um ano de julgamento, Simpson foi declarado inocente.

Em 16 de setembro de 2007, foi preso, acusado de roubo a mão armada em Las Vegas. Afirmou que foi só uma busca por objetos seus que tinham sido roubados. Foi solto três dias depois, após pagar fiança de 125 mil dólares.

3. Edinho

Em outubro de 1992, o filho de Pelé matou um motoqueiro durante a disputa de um racha no bairro do Embaré, em Santos (SP). Pegou 6 anos de prisão em regime semi-aberto, mas conseguiu a anulação da sentença em setembro de 2004.

Edinho também foi detido por tráfico de drogas em junho de 2005. Seu número de telefone estava no circuito de um homem envolvido com venda de entorpecentes. Ele ficou 6 meses detido.

Em fevereiro de 2006, após 47 dias em liberdade, o ex-goleiro foi novamente preso, também por tráfico de drogas, ficando atrás das grades até dezembro de 2006.

4. Edmundo

O jogador de futebol foi condenado a 4 anos e meio de prisão em regime semi-aberto em dezembro de 1995. Ele livrou-se de cumprir a pena ao obter um habeas corpus. Edmundo foi incriminado depois que matou 3 pessoas em um acidente de carro na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro (RJ). Seu automóvel estava em alta velocidade. Em junho de 2011, foi preso em São Paulo, mas só ficou 17 horas detido.

5. Michael Phelps

O nadador norte-americano, ganhador de 8 medalhas de ouro nas Olimpíadas de Atenas, foi condenado a 18 meses de liberdade condicional ao ser pego dirigindo bêbado. Ele também teve que pagar uma multa de 250 mil dólares e assistir a palestras sobre o risco do alcoolismo. O fato aconteceu em dezembro de 2004.

O jornal inglês "News of the World" publicou uma foto do nadador Michael Phelps usando maconha em uma festa universitária dos EUA em fevereiro de 2009. O nadador confirmou a autenticidade da foto e desculpou-se publicamente: "Apesar do sucesso que faço nas piscinas, tenho 23 anos e agi de forma inapropriada. Não tive a conduta que as pessoas esperavam de mim. Peço desculpas e prometo a todos os meus fãs que isso não vai acontecer novamente."

Devido ao caso, Michael Phelps foi suspenso pela Federação de Natação dos EUA por três meses. Durante o período, o atleta ficou proibido de competir e não recebeu apoio financeiro da entidade. Phelps também perdeu um contrato milionário com uma empresa de cereais pelo mesmo motivo.

6. Edison Pereira de Carvalho

O ex-árbitro foi preso em 2005, acusado de manipular resultados de jogos em favor de mafiosos. Ele ficou menos de um mês detido.

7. Bruno

Em julho de 2010, o então goleiro do Flamengo foi acusado de participação no assassinato de sua ex-namorada, Elisa Samúdio. Está preso desde então.

8. Zé Elias

O ex-jogador do Corinthians e do Santos foi preso em julho de 2011 por problemas de pagamento de pensão à ex-mulher. Ele ficou detido por 30 dias.

9. Marcelinho Paraíba

Em novembro de 2011, o meio-campista do Sport foi preso por tentativa de estupro durante uma festa que promoveu. Ele ficou menos de 4 horas detido.

10. Djalma Beltrami

O ex-árbitro foi preso no Rio de Janeiro em dezembro de 2011, acusado de envolvimento com tráfico de drogas. Foi solto em 2 semanas e, alguns dias depois, passou mais 24 horas na cadeia.

Livro reúne histórias e polêmicas dos Jogos Olímpicos