10 curiosidades sobre motociclismo

1. O Mundial de Motociclismo existe desde 1949. São três categorias - 125, 250, 500 e 990 cm3 - e cada prova dura 45 minutos. Mas os europeus já organizavam corridas de desde 1907. 

2. A velocidade máxima já alcançada por um piloto de moto até hoje foi de 321 km/h. Quem bateu o recorde foi Dani Pedrosa, a bordo de uma Repsol Honda RC212V 800cc.

3. Em 1973, Adu Celso (Eduardo Celso Santos) foi o primeiro brasileiro a vencer um GP válido pelo Campeonato Mundial. Ele ganhou a prova da Espanha. Adu tinha vontade de correr de carro. Chegou a fazer um primeiro contato com a March para disputar o Campeonato Europeu de Fórmula 2, mas seus negócios impediram a realização do sonho.

4. Dez anos depois, Alexandre Barros conseguiu sua primeira vitória na principal categoria do motociclismo, a 500 cm3, também no GP da Espanha.

5. O autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ), sediou uma etapa do Mundial de Motociclismo em 1995. A reforma custou 18 milhões de dólares. Os 5078 metros de pista foram banhados com 22 mil toneladas de asfalto com polímero aderente, e cercados por uma barreira de 58 mil pneus.

6. A Federação Internacional de Motociclismo suspendeu o Brasil de seus quadros em meados da década de 1950. Isso porque, depois de correr em Interlagos, os grandes astros internacionais da época esperavam seu pagamento para voltar à Europa. Não receberam. Cada um teve que ser socorrido por seu consulado.

7. O cérebro humano destreinado não consegue trabalhar a velocidades acima de 210 km/h. O piloto de moto que atingir essa velocidade pode não conseguir frear, fazer curvas ou acelerar, aumentando o risco de acidentes. Por isso, são necessários ao menos sete anos de treinamento para um atleta conseguir pilotar em alta velocidade em segurança. 

8. A Tourist Trophy (TT) da Ilha de Man, corrida de motocicletas realizada anualmente na ilha entre a Irlanda e o Reino Unido, é a competição de motociclismo mais mortal do mundo. Desde 1907, 135 pilotos sofreram acidentes fatais durante a prova. Dá uma média de mais de dois pilotos mortos por competição. Só em 2005, foram nove.

9. Um dia depois da TT da Ilha de Man, os produtores do evento abrem a pista para amadores. Só é preciso ter uma motocicleta para sentir da pele o que os pilotos profissionais viveram no dia anterior. O acontecimento é conhecido como " Mad Sunday" (domingo maluco).

10. Durante a etapa no Brasil do GP Motor Race 2012, em Santa Cruz do Sul (RS), o piloto brasileiro Marlinton dos Reis Teixeira, conhecido como Kalunga, fingiu ter desmaiado na pista para provocar a adesão da bandeira vermelha (interrupção da prova). Ele escorregou da motocicleta e, depois de algumas tentativas frustradas de voltar para a corrida, decidiu apelar para a cena forjada - se jogou no chão, pediu socorro e ficou imóvel até a chegada do resgate. O que ele não sabia era que tudo estava sendo filmado. Kalunga foi banido da categoria.