10 curiosidades sobre Rubens Barrichello

1. Rubens Gonçalves Barrichello nasceu em São Paulo, no dia 23 de maio de 1972. Começou sua carreira no automobilismo pelo kart, com apenas 9 anos de idade.

2. O piloto tem 0,25 grau de miopia no olho esquerdo e 0,5 no direito. Ele entrou para a história como o primeiro brasileiro a correr pela Ferrari, a escuderia mais desejada da Fórmula 1.

3. Em 1989, durante um teste para a Fórmula Opel europeia, bateu o recorde extra-oficial de um circuito italiano. Acabou sendo contratado no dia seguinte por Adriano Morini, da escuderia Draco, para correr na temporada de 1990. Como não possuía a idade mínima exigida (18 anos), o piloto contornou o problema usando a carteira de identidade do pai, que, além de ter o mesmo nome, faz aniversário no mesmo dia e mês que ele.

4. Em 1992, Rubinho corria pela Fórmula 3.000 no circuito italiano de Pergusa, na Sicília, e sofreu um acidente. Seu carro ficou sem freios e colidiu com um guincho que havia entrado na pista para rebocar outro veículo. O impacto foi tão forte que rachou o capacete do piloto, testado para aguentar um choque de uma tonelada. A ambulância que transportava Rubinho, com suspeita de ter sofrido traumatismo craniano, colidiu com um carro durante o trajeto para o hospital. Levado para exames, Rubinho percebeu que os outros pacientes usavam um uniforme estranho. Isso porque ele foi tratado no Hospital Penitenciário da cidade, que era o mais próximo do autódromo.

5. Rubinho subiu pela primeira vez no pódio da F-1 em 1994. Ele chegou em terceiro lugar na corrida de Aida, no Japão, e comemorou a marca sambando. A primeira corrida conquistada por Barrichello na F-1 foi em Hockenheim, na Alemanha, em julho de 2000.

6. Em maio de 2002, apesar de ter permanecido na liderança durante toda a corrida, o piloto cedeu seu primeiro lugar no GP da Áustria a Michael Schumacher. A ordem veio da diretoria da Ferrari, equipe da qual ambos pilotos faziam parte, e gerou enorme polêmica. Na hora do pódio, Schumacher ofertou simbolicamente seu troféu a Rubinho, reconhecendo a vitória moral do brasileiro. Desde então, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) proibiu que fosse feito jogo de equipe.

7. Em 19 de junho de 2005, no GP de Indianápolis, Rubinho se tornou o brasileiro que mais vezes correu na F-1. Com 204 disputas, igualou o recorde estabelecido por Nelson Piquet.

8. Barrichello tornou-se o piloto com o maior número de corridas na Fórmula 1 em toda a história. No dia 11 de maio de 2008, no GP da Turquia, Rubinho participou de sua prova número 257 e ultrapassou o antigo recordista, o piloto Riccardo Patresi. Em 2012, já acumulava 321 GPs.

9. O piloto mora em Mônaco, no sul da França, um dos templos da F-1. Fora das pistas, Rubens Barrichello gosta de jogar golfe, tênis e video-games. Sua paixão por karts também continua.

10. Em 9 de novembro de 2009, o Google foi condenado a pagar 1,2 milhão de reais ao piloto. Rubinho processou a empresa americana por causa das piadas feitas contra ele no site de relacionamentos Orkut, pertecente ao Google. Além do dinheiro, a companhia precisou retirar todo o conteúdo do ar — caso isso não acontecesse, a multa seria de 1.000 reais por dia. 

Livro traz a biografia da família Fittipaldi.