10 curiosidades sobre Tiradentes

1. Tiradentes tentou várias profissões: dentista, tropeiro, minerador e engenheiro. Entrou, então, para a 6ª companhia de Dragões de Minas Gerais, como alferes, uma espécie de segundo-tenente. Sua fama como dentista não era das melhores. Além de arrancar dentes estragados, ele também fabricava e colocava coroas artificiais, feitas de marfim e de osso de boi.

2. Aos 40 anos, Tiradentes se apaixonou por Ana, de 15, filha de um sargento. Mas ela já estava prometida a outro homem. Tiradentes nunca se casou, mas teve 2 filhos - João, com a mulata Eugênia Joaquina da Silva, e Joaquina, com a viúva Antônia Maria do Espírito Santo, que vivia em Vila Rica (MG).

3. Segundo relatos da época, Tiradentes era alto, magro e muito feio. Mas não se sabe se era branco ou mulato.

4. Ele nunca usou barba e cabelos longos, como é retratado em livros didáticos. Essa figura vem de uma pintura de Décio Vilares, de 1890, em que Tiradentes é representado com base na fisionomia de Jesus Cristo. Como militar, o máximo que se permitia era um discreto bigode. Na prisão, onde passou os últimos 3 anos de vida, os detentos eram obrigados a fazer a barba. Tiradentes foi enforcado com a barba feita e o cabelo raspado no dia 21 de abril de 1792. 

5. Em sua sentença, foi tratado como "abominável réu". Após subir os 21 degraus da forca, teria dito ao carrasco Capitânia: "Seja rápido". Essa é apenas uma das versões de quais teriam sido as últimas palavras do mártir. Uma citação mais pomposa também circula pelos textos didáticos de história: "Cumpri minha missão, morro com a liberdade".

6. O escravo Jerônimo Capitânia tornou-se carrasco oficial quando trocou sua pena de morte por uma de prisão perpétua. Ele foi encarregado de matar Tiradentes.

7. Após o enforcamento, o corpo foi esquartejado. As 4 partes foram postas em alforjes com salmoura, para serem exibidas no caminho entre Rio de Janeiro e Minas Gerais; serviriam de exemplo a outros que ousassem se insurgir contra Portugal. Os locais escolhidos foram o Sítio das Cebolas, o Arraial da Igreja Nova (atual Barbacena), a Estalagem da Varginha e o Sítio das Bandeiras.

8. A cabeça ficou exposta em Vila Rica (Minas Gerais), desaparecendo na terceira noite. A casa de Tiradentes foi demolida e o chão, salgado, para que nada brotasse naquele solo.

9. No dia 4 de julho de 1792, a bolsa com os instrumentos odontológicos que Tiradentes usava foi a leilão. O comprador foi Francisco Xavier da Silveira, que pagou 800 réis pela relíquia.

10. Tiradentes é o "patrono cívico da nação". É o único brasileiro cuja data de morte se comemora com um feriado nacional.

Onde Tiradentes foi enforcado? Descubra no Blog do Curioso.