Curiosidades sobre 15 apresentadores da TV brasileira

1. Ana Maria Braga
Ana Maria estudou em um internato de freiras, em Franca (SP), dos 8 aos 12 anos. Às vezes, ela pulava os muros da escola para conversar com os meninos do colégio vizinho, e acabou sendo expulsa. Em outro colégio, estudou apenas seis meses e também foi expulsa. Quando tinha 17 anos e estava recém-formada no magistério, fugiu de casa porque queria ser médica. Ela se formou em Biologia na Universidade de São Paulo em São José do Rio Preto (SP).

2. Angélica
Aos 10 anos, Angélica foi chefe da torcida de Christian Fittipaldi no kart. Aos 12 anos, em abril de 1986, tornou-se apresentadora de televisão. Seu programa de estreia, exibido pela rede Manchete, chamava-se Nave da Fantasia. Antes de Angélica assumi-lo, quem o apresentava era a cantora Simony. Ela estudou apenas até a 8ª série. Tem uma pinta na coxa esquerda de 5 x 2,5 centímetros. Uma fábrica chegou a vender adesivos no formato da marca de nascença.

3. Chacrinha
Chacrinha estudou até o terceiro ano do curso de Medicina. Desistiu porque tinha pavor de sangue. Apelidado também de "velho guerreiro", ele costumava jogar bacalhau na plateia. A primeira vez que isso aconteceu foi quando o estoque do alimento ficou encalhado nas Casas Bahia, um dos patrocinadores do programa.

4. Daniela Cicarelli
A modelo tem duas grandes cicatrizes. A da canela foi resultado de uma queda aos 6 anos. Ela estava em um galho de árvore e acabou caindo em cima de uma grade. Um ano depois, pendurou-se na tampa do forno e provocou a queda do exaustor, que lhe rasgou a perna. Para fechar esse ferimento foram necessários 90 pontos. Quando criança, vivia gritando. Isso lhe rendeu calos nas cordas vocais, motivo pelo qual tem a voz rouca. Sua boca fechada tem 8 centímetros de comprimento.

5. Fausto Silva
Faustão chegou a pesar 155 quilos. Na infância, ele foi colega de classe de Regina Duarte. Os dois estudavam em Campinas (SP). Ao chegar à milésima edição no dia 18 de maio de 2008, o programa "Domingão do Faustão", apresentado por Fausto Silva, contabilizou 3.800 horas no ar, 1.300 pegadinhas, 73 mil videocassetadas e 180 quadros exibidos. Na época, o cantor que mais tinha se apresentado na história do programa era o sertanejo Leonardo (55 vezes).

6. Glória Maria
Glória Maria Matta da Silva recebeu este nome porque veio ao mundo em 15 de agosto, no dia de Nossa Senhora da Glória. Ela não revela o ano do nascimento, mas se acredita que foi em 1952. Durante sua carreira, realizou matérias por todo o país e em diversas partes do mundo. Viajou tanto que, em entrevista para a revista Playboy, declarou ter percorrido todo o Brasil pelo menos 4 vezes. Foi a primeira jornalista negra da rede Globo.

7. Hebe Camargo
Hebe abandonou os estudos no 4º ano do ensino fundamental. "Sobrancelhas muito grossas" e "cabelos escuros demais", foram essas as características que reprovaram Hebe Camargo em seu primeiro teste diante das câmeras de TV.  A apresentadora tingiu os cabelos de loiro pela primeira vez em 1957, aos 28 anos, e nunca mais mudou. O Programa Hebe entrou no ar em 1966 na TV Record. A estréia contou com a participação do cantor Roberto Carlos. O astronauta Neil Armstrong foi outro notório convidado. Na ocasião, Hebe perguntou a ele como era o luar da lua. A primeira convidada a receber um selinho da apresentadora em seu programa foi Rita Lee. Isso aconteceu em 1997.

8. João Gordo
O apresentador não tinha carteira de identidade até entrar na televisão. No início da década de 1990, João Gordo e Max Cavalera, ex-vocalista e líder da banda Sepultura, fizeram uma aposta: quem ficaria mais tempo sem tomar banho, trocar de roupa e escovar os dentes. A aposta durou cerca de um mês e Max perdeu. João Gordo mede 1,87 m. Ele já pesou 210 quilos. O apresentador chegou a tomar quatro litros de Coca-Cola por noite.

9. Jô Soares
Quando Jô Soares estreou seu programa de entrevistas "Jô Soares Onze e Meia" em 1988, pesava 130 quilos. Quando comemorou 10 anos no ar, tinha 115 quilos. "Jô Soares Onze e Meia" foi exibido pelo SBT até 1999. Nesse período, o apresentador entrevistou 6.927 pessoas em 2.309 programas.

10. Luciano Huck
Seu primeiro emprego, aos 14 anos, foi como redator da sessão "Vinte Perguntas", da revista "Playboy". Dois anos depois, assumiu a vaga de assistente do fotógrafo J.R. Duran, na mesma revista. Logo no primeiro dia de trabalho, Luciano foi surpreendido pela modelo Luiza Brunet entrando no estúdio nua, só com um lençol amarrado no corpo. Luciano Huck se tornou o primeiro apresentador a ganhar sala própria, quando foi para a TV Globo. Foi também o primeiro brasileiro a ter um Audi A8.

11. Marília Gabriela

Seu nome composto é uma homenagem a duas pessoas: Marília, a mulher que fez seu parto, e Gabriela, a avó italiana. Depois de uma carreira bem-sucedida como modelo, estreou como repórter do Jornal Nacional, em 1969. Em 31 anos de carreira no jornalismo, ela já havia entrevistado mais de 10 mil pessoas.

12. Pedro Bial
Pedro Bial mede 1,92 metro de altura. O jornalista fez parte da Seleção juvenil de basquete até 1976. Entrou na Rede Globo em 1981. Na emissora, fez a cobertura de quatro guerras (Angola, Sarajevo, Romênia e Golfo) e acompanhou a queda do Muro de Berlim, que dividia a Alemanha, em 1989. Durante a Guerra do Golfo, um grupo de beduínos o convidou para jantar. Na ocasião, ele teve que "degustar" um olho de carneiro assado. Oferecer o prato às visitas faz parte dos costumes do povo.

13. Ratinho
Carlos Massa é filho de um pedreiro e de uma dona de casa. Ganhou o apelido de Ratinho por ser muito magro e franzino. Como era pequeno, sempre o barravam nas peladas de futebol. Quando a bola saía pela lateral, ele a apanhava e fugia. quando trabalhava na Rede CNT, sua marca registrada era um cassetete de borracha com 58 centímetros de comprimento e 1 ½ polegada de diâmetro.

14. Silvio Santos
Seu nome de batismo é Senor Abravanel. Na verdade, o pai dele queria chamá-lo de Dom Ravanel, em homenagem a um antepassado que trabalhara com os reis Fernando e Isabel da Espanha. No cartório, o escrivão disse que, no Brasil, não se falava "dom", mas "senhor". O recém-nascido, então, ganhou o nome de Senor. A mãe de Senor Abravanel, Rebecca, não gostou do nome dado por seu marido ao filho mais velho, e passou a chamá-lo de Silvio. O sobrenome Santos veio de um concurso de locuções promovido por uma rádio. Ele se apresentou como Silvio Abravanel. Um radialista não gostou do nome e decidiu chamá-lo de Silvio Santos. Esses concursos eram uma boa oportunidade para Silvio ganhar dinheiro. Ele venceu 12 edições seguidas, até que foi proibido de participar.

15. Xuxa
Quem deu o apelido Xuxa a Maria da Graça Meneghel foi seu irmão Bladimir. Em 1998, ela adicionou-o ao seu registro civil. Antes do nascimento da filha, Xuxa mandou construir um quarto em sua “Casa Rosa”, que fica em um terreno de 70 mil metros quadrados. Para o transporte por lá, são necessários carrinhos de golfe. O quarto feito para Sasha tinha 130 metros quadrados, um closet com dez portas de armário, um banheiro com hidromassagem e uma piscina de 12 metros quadrados.