10 curiosidades sobre o deserto

1. Deserto é uma região que recebe pouca chuva (de zero a 500 ml por ano), e que tem um índice elevado de evaporação atmosférica. Ou seja, é um lugar que perde mais água do que ganha.

2. Algumas regiões polares são consideradas desérticas por receberem pouca chuva (cerca de 250 ml por ano). No entanto, nessas regiões, a evaporação da água do solo é quase nula, devido à cor branca da neve, que reflete o calor, deixando a umidade do ar alta.

3. Em um deserto convencional, o tempo é quase sempre seco, os dias quentes e as noites frias.

4. Apesar da imagem que se tem do deserto, com montes de areia sem fim, a areia só ocupa 20% de sua área total.

5. Ela é resultado do acúmulo de sedimentos carregados pelo vento. A maior parte da areia está nos desertos que ficam na região dos ventos alísios, que são duas fortes correntes que se formam pelo aquecimento do ar junto à região equatorial. Nessa região, fica o maior deserto do mundo, o Saara.

6. A região dos ventos alísios também é muito quente, pois os ventos fortes empurram as nuvens, aumentanto a quantidade de raios solares que incidem sobre a terra.

7. A maioria dos desertos são planícies cheias de cascalho solto e pedras. Alguns, que no passado foram leitos de lagos e rios, apresentam acúmulos de sal, gesso e pedras preciosas. O deserto do Atacama, no Chile, por exemplo, é um grande reservatório de nitrato de sódio, conhecido como salitre.

8. Os animais e plantas que habitam os desertos têm capacidades especiais para manter a umidade interna. Escorpiões e outros insetos têm o exoesqueleto (a carapaça) mais duro que o normal. Ele funciona como um tanque, mantendo o calor fora. Mamíferos e pequenos répteis ficam entocados o dia todo. Só saem para se alimentar durante a noite, quando é mais frio. Além de não se queimarem no sol, dentro da toca o ambiente é mais úmido, devido ao abafamento da respiração dos animais.

9. As plantas que sobrevivem no deserto são tolerantes à seca e ao sal. Elas armazenam água no caule, na raiz e até nas folhas. Algumas possuem raízes bem longas para alcançar lençóis freáticos.

10. Em algumas partes do Deserto do Atacama, nunca foi registrada a ocorrência de chuva.