10 curiosidades sobre o Rio de Janeiro

1. A Rocinha, maior favela da América Latina, ocupa uma área de 722 mil metros quadrados, entre os bairros da Gávea e de São Conrado. Segundo o IBGE, tem 45 mil habitantes, três vezes menos que as estatísticas dos próprios moradores.

2. Inaugurada em 4 de março de 1974, a ponte Rio-Niterói tem 13.290 metros de extensão, sendo quase 9 mil metros sobre o mar. Seu ponto mais alto fica a 70 metros do nível do mar e seu ponto mais fundo, a 210 metros abaixo da água. A obra consumiu 220 milhões de quilos de cimento. Seu nome oficial é Ponte Presidente Costa e Silva.

3. O engenheiro Ronaldo Belassiano, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, descobriu numa pesquisa em 1996 que o carioca é o povo mais ágil para embarcar nos coletivos. Ele leva apenas 1,85 segundo contra os 2,4 segundos gastos pelos londrinos. Tudo para não ser deixado para trás pelos motoristas.

4. O bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, se chamava Real Engenho. Mas na estação de trem estava escrito Real Engº. O povo lia Realengo e assim ficou.

5. A Biblioteca Nacional tem o oitavo maior acervo do mundo. São 8,5 milhões de peças. A obra impressa mais antiga é a Bíblia de Mogúncia, de 1462, feita em pergaminho. Foi publicada na cidade em que Gutemberg inventou a imprensa, em 1450. Restam 60 exemplares no mundo, e a Biblioteca Nacional, inaugurada em 1910, possui dois.

6. Uma das heranças deixadas pela Família Real portuguesa, que chegou ao Rio de Janeiro em 1808, foi o "r" aspirado e o "s" chamado palatal (para pronunciar, encosta-se o dorso da língua no céu da boca). Toda a Corte falava assim, e o jeito foi adotado pelos cariocas.

7. A Igreja Nossa Senhora da Candelária é a mais antiga do Rio de Janeiro. Sua pedra fundamental foi colocada em 1630. A obra, em estilo neoclássico, é uma cópia da Igreja de São Pedro em Roma. Sua cúpula foi feita com 1.400 pedras, e pesa cerca de 600 toneladas.

8. Erguida entre 1761 e 1808, a Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé guarda os restos mortais de Pedro Álvares de Cabral.

9. O Bondinho do Pão de Açúcar tem capacidade para 75 passageiros. O percurso entre as colinas Babilônia e Urca é de 1.400 metros.

10. A Barra da Tijuca foi projetada pelo arquiteto Lúcio Costa no início da década de 1970. Tem 18 quilômetros de praias, e é um dos bairros mais modernos do país.