10 curiosidades sobre libélulas

1. É conhecida por vários nomes populares, como cavalinho-de-judeu, cavalinho-do-diabo, donzelinha, jacina, jacinta, lava-bunda, lavadeira, odonata, macaquinho-de-bambá, pito, ziguezigue, canzil, entre muitos outros. Seu nome, no entanto, vem do latim libellulus, diminutivo da palavra liber, que significa "livro", por causa das semelhanças de suas asas com um livro aberto.

2. Os ovos são colocados na água, onde a libélula vive um longo ciclo de 17 metamorfoses. Em algumas espécies, esse ciclo pode durar até cinco anos até que, finalmente, ela voe. A última metamorfose de uma libélula leva de 30 a 40 minutos. Ela rompe seu exoesqueleto pelo dorso e libera a cabeça e o abdome. As asas demoram de duas a três horas para ficarem sólidas e secas. 

3. Exigentes, não habitam águas com alteração química ou sinal de poluição. Por isso, são consideradas ótimos bioindicadores.

4. Seus olhos têm até 30 mil facetas, que permitem uma visão de 360º do ambiente.

5. Medem de 2 a 19 centímetros. As espécies mais rápidas podem voar a até 80 quilômetros por hora, o que faz da libélula o mais veloz dos insetos.

6. No mundo, existem cerca de 5 mil espécies de libélulas.

7. Alimentam-se de outros insetos voadores e podem, em um só dia, comer o equivalente a 14% do seu peso.

8. Batem suas asas 50 vezes por segundo, e voam de 5 a 6 horas todos os dias.

9. Fora da água, as libélulas têm somente dois meses de vida. Isso corresponde, para algumas espécies, a somente 10% de seu tempo total. Por isso, elas têm muita pressa para se acasalar. 

10. Quando procriam, as libélulas formam um coração. O macho precisa abastecer seu pênis, localizado no segundo segmento de seu abdome, com espermatozóides, que são produzidos no nono. Preparado, ele segura a cabeça da fêmea com uma espécie de pinça e ela contorce seu corpo para que seu órgão genital, localizado no segundo segmento de seu corpo, se encontre com o pênis. O resultado desse contorcionismo todo é um coração.