10 lendas animais que foram desvendadas

1. Elefantes não têm medo de ratos
Um rato, para os elefantes, é como uma formiga para nós.

2. As avestruzes não enfiam a cabeça na terra
Se fizessem isso, morreriam sufocadas. Suas pernas são suficientemente grandes para essas aves se defenderem de quem as ataca - ou para fugirem correndo. Elas, na verdade, encostam o ouvido no chão para perceber a vibração do solo e a aproximação de eventuais predadores. Nessa posição, o animal também consegue se misturar com a vegetação e afastar qualquer perigo de ataque.

3. Os camelos não armazenam água em suas corcovas
A corcova é um grande depósito de gordura. O corpo do camelo vai usando a gordura das corcovas aos poucos como alimento. Por isso eles podem viajar longos períodos pelo deserto sem comer, o que faz as corcovas diminuírem de tamanho nessas ocasiões.

4. O elefante não bebe água com a tromba
A tromba é o nariz do elefante e funciona como um canudo. Ele puxa a água e a esguicha na boca ou nas costas. Ele é capaz de armazenar 10 litros de água na tromba.

5. Papagaios não falam
Os papagaios apenas imitam os sons que ouvem. Os formatos recurvados do bico, do palato (céu da boca) e da língua, associados à parte respiratória, facilitam a reprodução de sons mais graves, parecidos com a voz do homem. O mainá, pássaro nativo da Índia, imita a fala humana com mais fidelidade que o papagaio.

6. O pônei não é um cavalo bebê
O pônei é, na verdade, uma espécie de cavalo anão. Mesmo adulto, jamais chegará ao tamanho de um cavalo.

7. A centopeia não tem 100 pernas
De acordo com a espécie, a centopeia pode ter de 28 a 354 patinhas. Ainda assim, é o animal com mais pernas do mundo.

8. Mamães pássaros não rejeitam filhotes tocados por humanos
A lenda deve ter surgido de uma tentativa de inibir pessoas que, com a maior boa vontade, devolvem filhotes de pássaros "perdidos" ao seu ninho. Isso porque esses filhotes geralmente não estão perdidos, mas aprendendo a voar. Mas fique tranquilo: se você atrapalhar as aulas do bebê e devolvê-lo ao ninho, a mãe dele não vai nem perceber. O olfato da maioria dos pássaros é pouco desenvolvido e não permite tamanha perspicácia.

9. Tocar um sapo não dá verruga
Alguns sapos têm caroços na pele que parecem verrugas, e muita gente pensa que são contagiosos. A verruga, na verdade, é causada por um vírus específico dos humanos. Mas cuidado: tocar a parte posterior das orelhas de sapos pode ser bastante perigoso. Essas glândulas parótidas contêm veneno que causa irritação na pele humana.

10. A fêmea do louva-a-deus não devora o macho depois do ato sexual
Segundo a lenda, a primeira vez do louva-a-deus macho é sempre sua última: antes do final do ato sexual, a fêmea arrancaria e devoriaria sua cabeça. Mas o comportamento está longe de ser uma regra. Observando a cópula de louva-a-deuses, cientistas constataram que a decapitação do macho acontece em apenas 1 em 69 casos.

Livro responde a perguntas divertidas do mundo animal.