Corrida de São Silvestre

1. O idealizador da Corrida de São Silvestre foi o jornalista Casper Líbero. Ele assistiu em 1924 a uma competição noturna em Paris (França) na qual os atletas percorriam o trajeto portando tochas de fogo. Empolgado com a ideia, resolveu implementá-la no Brasil na virada do ano. A primeira corrida foi disputada à meia-noite do dia 31 de dezembro de 1924.  

2. A primeira corrida teve 60 inscritos, mas apenas 48 compareceram. Alfredo Gomes terminou na frente om o tempo de 23min10s4/100. O percurso era de 8.800 metros. Atualmente, os 10 mil participantes percorrem uma distância de 15 quilômetros.

3. Em 1945, corredores internacionais começaram a participar da prova. A presença mais ilustre acabou sendo a do tcheco Emil Zátopek, que havia conquistado três medalhas de ouro nas Olimpíadas de 1952. Ele venceu a São Silvestre de 1953, quase um minuto na frente do segundo colocado. Passados 33 anos, o pernambucano José João da Silva quebrou a soberania estrangeira no pódio da corrida, vencendo em 1980 e novamente em 1985.

4. José João começou a vida em São Paulo como entregador de pizzas na região da avenida Paulista e era conhecido pelos colegas como Zé das Couves. Depois dele, outros cinco brasileiros venceram a prova: João da Matta (1983), Ronaldo da Costa (1994), Emerson Iser Bem (1997), Marílson Gomes dos Santos (2003, 2005 e 2010) e Frank Caldeira (2006).

5. As mulheres só começaram a participar da corrida em 1975. A primeira campeã da São Silvestre foi a alemã-ocidental Christa Valensieck. As brasileiras começaram a vencer em 1995, com Carmem de Oliveira. A partir daí já chegaram em primeiro as brasileiras Roseli Machado (1996), Maria Zeferina Baldaia (2001), Marisete Rezende (2002) e Lucélia Peres (2006).

6. Em 1989 a corrida sofreu algumas mudanças. O sentido foi invertido, para possibilitar o aprimoramento técnico, as provas masculinas e femininas foram separadas, a corrida passou a acontecer durante a tarde e o percurso aumentou para 15 quilômetros.

7. Em 1998 a corrida alcançou seu maior público corredor com 20 mil participantes. 

8. Em 2003 o corredor Marílson Gomes dos Santos cruzou a linha de chegada pela primeira vez. Isso se repetiu em 2005 e em 2010 e Marílson se tornou o primeiro atleta brasileiro tricampeão desde a fase internacional da Corrida de São Silvestre. 

9. No ano de 2010 a novidade foram os chips descartáveis para localização de cada participante. Assim, os corredores não precisam devolve-lo no final da prova.  

10. O percurso da São Silvestre sofreu nova mudança em 2011. Preservada a largada no MASP e os 15 quilômetros de distância, os participantes agora passam pelo Estádio do Pacaembu e pelo centro da cidade, alcançando a linha de chegada no monumento do Obelisco, próximo ao Parque do Ibirapuera. O novo caminho, mais íngreme e acidentado, foi alvo de críticas.

11. Em 2012, o horário da prova foi novamente alterado. Desde então, a largada é realizada às oito horas da manhã. No mesmo ano, um homem de 40 anos morreu na prova paralímpica após perder o controle de sua cadeira de rodas.