Hoje, 26 de abril, é o Dia do Goleiro. A comemoração é uma homenagem a Aílton Corrêa Arruda, o goleiro Manga, nascido em 26 de abril de 1937. Ainda hoje considerado um dos melhores goleiros da história, Manga começou no Sport Recife em 1957 e depois defendeu o Botafogo, o Nacional do Uruguai, o Internacional de Porto Alegre, o Coritiba, o Grêmio, o Operário do Mato Grosso do Sul e, por fim, o Barcelona do Equador, encerrando sua carreira em 1982. Na Copa de 1966, Manga jogou uma única partida, contra Portugal, ao substituir Gilmar dos Santos Neves, mas não teve sorte. Os portugueses venceram por  3 x 1, e o Brasil acabou eliminado.

Manga


Não é justo, entretanto, parabenizar apenas os goleiros no dia de hoje. Muitos zagueiros, laterais, volantes e até atacantes já tiveram que se virar para defender o gol. Em homenagem a esses goleiros improvisados, um fã inglês de futebol criou o tumbrl Outfielders in Goal. No ar desde o início deste mês, o endereço já reúne 16 vídeos de jogadores de linha que tiveram que se virar debaixo da trave. Um dos lances mais impressionantes foi protagonizado por Niall Quinn, atacante do time inglês do Manchester City. Em um jogo contra o Derby County, em 1991, ele marca um gol e, alguns minutos depois, defende um pênalti. Como isso foi possível? Assista abaixo:

Na Liga Europa de 2006, no jogo entre o  suíço Basel e o francês AS Nancy, o atacante Mladen Petric assume o posto depois da expulsão do goleiro do Basel antes de uma cobrança de pênalti. Parece que ele se acalma quando o colega goleiro lhe diz algo ao lhe  passar as luvas. Petric não o decepciona:

O recém-inaugurado tumbrl futebolístico tem um representante brasileiro. Gaúcho, jogador do Palmeiras, não largou seu papel de atacante ao assumir a o gol em um jogo de 1988 contra o Flamengo pela Copa União. Substituindo o goleiro Zetti, machucado durante a partida, Gaúcho marcou e defendeu cobranças – dos mais tarde campeões mundiais Aldair e Zinho – na disputa de pênaltis.

E não é que até Pelé já foi goleiro? Em 19 de janeiro de 1964, Santos e Grêmio se enfrentavam no Estádio do Pacaembu em semifinal da Taça Brasil. Gilmar, goleiro do Santos, foi expulso aos 42 minutos do segundo tempo, quando o peixe vencia o Grêmio por 4 x 3. Pelé, que já tinha marcado 3 gols na partida, assumiu o papel de goleiro e fez duas defesas decisivas para a manutenção do placar e a classificação para a final. Até no improviso, ele provou ser o rei do futebol. É uma boa sugestão para integrar o acervo do tumblr, não?