Na década de 1970, pequenos países – como Guiana, Tanzânia, Butão, Serra Leoa, Gâmbia, Lesoto, São Vicente e Granadinas, entre outros – lançaram lindas séries de selos com personagens e cenas de filmes da Disney. Só que aqueles selos eram vistos com desprezo por filatelistas mais sérios. Eram feitos apenas para atrair colecionadores infantis, como se fossem figurinhas; nunca chegaram a circular nos correios locais. Embora de países diferentes, todos tinham designs bem parecidos. Hoje, Estados Unidos e Inglaterra disputam um incrível duelo para ver quem agrada mais os colecionadores nerds de selos. A série mais nova, lançada em janeiro deste ano, traz personagens da saga Game of Thrones em 15 selos do Royal Mail, da Inglaterra.

O USPS, serviço postal americano, saiu na frente na hora de incluir ícones do entretenimento em seus selos, começando pelo lançamento de um dedicado à Mulher Maravilha em 1988. A USPS também foi a primeira a lançar seleções propositalmente “colecionáveis”. A primeira dessa nova safra foi uma coleção com vinte heróis da DC Comics, em 2006.

No ano seguinte, a USPS trouxe os heróis da Marvel, no mesmo formato.

Para celebrar a publicação do último livro da saga Harry Potter, o serviço inglês lançou em 2007 uma coleção de doze selos, alguns ilustrados com a capa dos livros e outros com insígnias das casas de Hogwarts.

A série mais antiga de ficção científica do mundo foi homenageada pela Royal Mail no ano de seu 50º aniversário. São 16 selos: um para cada encarnação do Doutor (apenas 11 na época), um para a TARDIS e outros quatro para os principais “monstros” das temporadas mais recentes.

Personagens dos desenhos da Pixar ganharam uma coleção de selos em 2011, enquanto Batman, o Homem-Morcego, foi homenageado pela USPS em 2014, ano de comemoração dos 75 anos do herói.

Os filmes da série Star Wars apareceram nos selos pela primeira vez em 2007, nos Estados Unidos, dois anos depois do lançamento de “A Vingança dos Sith” e muito antes que o mundo sequer soubesse que haveria uma nova trilogia. As coleções da Royal Mail já foram motivadas pela estreia dos filmes mais recentes, “O Despertar da Força” (2015) e “Os Últimos Jedi” (2017).

Em 2016, Star Trek também ganhou 25 selos em comemoração a seus 50 anos.

Em 2013, o The Wall Street Journal estimou que existiam 60 milhões de colecionadores de selos no mundo, número que vem caindo desde o começo do século. O mercado de selos ainda é visto como um negócio estável e lucrativo, mas o valor das peças depende de sua raridade. Para os jovens, que mal sabem o que é enviar uma carta, o selo tem quase nenhuma importância. A decisão de dois gigantes do serviço postal mundial em apostar na cultura nerd pode trazer novos ares aos produtos.

  • Share/Bookmark