A editora norte-americana Knock Knock lança na próxima segunda-feira, 14 de agosto, um livro que irá ajudar todo tipo de pessoa indecisa a tomar as decisões corretas em situações banais – ou, pelo menos, se divertir tentando. “Inconsequential Dilemmas – 45 Flowcharts foir Life’s Peskier Questions” (“Dilemas Sem Importância – 45 Fluxogramas para Questionamentos Incômodos”, em tradução livre).

O título é autoexplicativo: são 96 páginas carregadas de fluxogramas coloridos que podem servir para “matar” dúvidas do dia-a-dia. “Devo lavar as roupas agora?”, “Devo fazer uma tatuagem?”, “Devo postar isso na internet?”, “Devo abraçar essa pessoa?” e “Devo mudar de canal?” são cinco das 45 perguntas “irrelevantes”, nas palavras da própria editora, que serão respondidas pelo livro. Os métodos, também nas palavras da Knock Knoc, são “pseudocientíficos” e transformam o livro em um “presente perfeito para quem enfrenta julgamentos injustos”.

“Devo comer isso que caiu no chão?”

Este fluxograma da imagem acima, por exemplo, começa com uma pergunta: “Deixei a comida cair no chão. Devo comê-la?” O “sim” ou o “não” levam o leitor para caminhos diferentes. Se a resposta for “sim”, uma outra pergunta aparece: “Alguém viu?”. A próxima poderá ser: “Foi algum parente ou namorado ou chefe?”. Se não foi, a decisão será “então, coma”. Se foi um deles, as questões continuam: foi caro? Se foi e é possível jogar fora a parte que tocou o chão, vá em frente. Agora… Se algum parente ou namorado ou chefe viu e não foi caro, o direcionamento é simples: se for bacon, coma. Se não for bacon, não coma.

Quem acha a ideia boa, mas mal aproveitada para perguntas tão banais, vai gostar de saber que no ano passado a Knock Knock lançou um livro idêntico para resolver os 45 maiores dilemas dos seres humanos por meio de fluxogramas simples, que cabem em uma página. Essa foi a proposta de “Consequential Dilemmas – 45 Flowcharts for Life’s Bigger Questions” (“Dilemas Importantes – 45 Fluxogramas para os Maiores Questionamentos da Vida”, também sem edição ainda no Brasil).

“Eu sou feliz?”

No primeiro volume, as perguntas são do tipo “Devo me casar?”, “Devo pedir o divórcio?”,  “Eu odeio o meu emprego?” e “Eu sou feliz?” (que está na imagem acima).  Os fluxogramas são bem-humorados e não devem ser levados necessariamente a ferro e fogo. No caso de “Devo ter um bebê?”, por exemplo, qualquer que seja o caminho tomado pelo leitor a última setinha apontará para a resposta “não”.

 

  • Share/Bookmark