Em 1969, o DJ Russel Gibb, da rádio WKNR de Detroit, deu a chocante notícia: Paul McCartney está morto. O beatle morrera em acidente de carro havia três anos. Parecia absurdo, mas ouvintes adicionaram detalhes. Um certo Adam LaBour chegou a descrever a morte de McCartney em artigo para o jornal da Universidade de Michigan.  O fato se espalhou tão rápido que Paul teve de se deixar fotografar pela revista Life com a família, em sua fazenda. De fato, Paul sofreu um acidente de mobilete perto de Liverpool, ficando com uma cicatriz no lábio.

“Eu sabia que ele estava vivo e a gente ficava chateado com o boato”, diz Marco Antônio Mallagoli, presidente do fã-clube Revolution. “Falar de Beatles virava manchete”. Para Vladimir Dantas, dono da loja Blackbird, que vende material sobre o grupo, as especulações começaram a perder força na década de 70, quando apareceram obras da sua carreira-solo. “Se for verdade, o substituto é melhor que o original, pois seus trabalhos mais geniais vieram depois do boato”, brinca.

Veja 10 curiosidades sobre Paul McCartney

Além de coincidências com costumes da época, as teorias da conspiração espalharam que John Lennon teria deixado dicas sobre a morte de Paul em trechos de músicas e capas de álbuns da banda:

Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band (1967)

Na capa do disco, há um arranjo floral funerário que lembra seu baixo Hofner, assim como um “P”, de Paul.

Segundo estudiosos, o sósia de Paul seria Billy Shears que aparece na capa. Outra referência é o verso: “He blew his mind out in a car” (“Ele estourou sua cabeça em um carro”) na música “A Day in the Life”.

Magical Mystery Tour (1967)

No final da música Strawberry Fields Forever, pode-se ouvir Lennon cantando “I buried Paul” (“Eu enterrei Paul”) aos 3min57s.

No final da música “All you need is love” aos 3min13s, John diz “Yes, he is dead!” (“Sim, ele está morto!”).

Imagem de Amostra do You Tube

Abbey Road (1969)

Na capa, John, de branco, seria o padre. Ringo, o agente funerário (de preto), e George, o coveiro (de calças jeans surradas).

Na sessão de fotos, fazia tanto calor que o beatle resolveu tirar as sandálias. Como na Inglaterra é costume enterrar os mortos descalços, isso contribuiu para a boataria.

O fusca à esquerda da foto tem a placa 28IF. Ou seja: ele teria 28 anos se (if) estivesse vivo.

Na placa do Fusca estão as iniciais “LMW”, que significa a abreviação de “Linda McCartney Weeps” (“Linda McCartney Chora”).

Outras histórias

Ao executar a música “Revolution 9“( White Album) ao contrário, pode-se ouvir: ’Turn me on, dead man” (“Me ligue, homem morto”).

Em 1966, um concurso de sósia de Paul teria sido realizado e o vencedor, William Campbell, contratado pelas gravadoras Capitol e EMI.

  • Share/Bookmark