Primeiro ele encantou as meninas e passou a ilustrar cadernos, agendas, estojos de lápis e mais uma porção de acessórios.

Febre global desde o começo da década de 2000, a estampa “Keep calm and carry on” começou a ser parodiada. Não é raro encontrar camisetas com os dizeres “Keep calm and…” completados com finais dos mais sentimentais aos mais irônicos.

Os brasileiros não ficaram para trás. Já existem  versões de camisetas e itens de papelaria com conselhos bem tupiniquins à venda nas lojas do país:

Quem tem iPhone, iPod Touch e iPad também pode brincar de inventar frases seguindo o padrão do pôster “Keep Calm and Carry On”. O aplicativo gratuito “Keep Calm and Share“, lançado na Apple Store, em novembro de 2011, permite que o usuário crie a mensagem, escolha a combinação de cores e depois compartilhe seu cartaz personalizado nas redes sociais.

Imagens criadas no aplicativo

Mas qual é a origem dessa frase? O que é essa coroa estampada no topo? Essas e outras perguntas foram respondidas em um curta-metragem lançado pelo cineasta inglês Temujin Doran. Você pode conferir a história no vídeo abaixo (em inglês). Ou, se preferir, o Blog do Curioso conta tudinho:

Na primavera de 1939, quando a Inglaterra se juntou às tropas aliadas para combater a Alemanha na 2ª Guerra Mundial, o governo inglês resolveu publicar uma série de pôsteres para acalmar a população inserida naquele ambiente de pânico. Os cartazes deveriam seguir um mesmo padrão de design – duas únicas cores e uma frase impressa em fonte elegante e marcante. Além disso, todos precisariam trazer o desenho da coroa do rei George VI.

Três versões finais foram para a gráfica. A primeira dizia: “Sua coragem, sua alegria e sua determinação irão nos trazer a vitória”.

A segunda estampou: “A liberdade está em perigo. Defenda-a com toda a sua força”.

E a terceira versão, que gerou 2,5 milhões de pôsteres impressos, tinha escrito simplesmente: “Fique calmo e siga em frente”.

Os primeiros dois modelos foram distribuídos em setembro de 1939 e logo tomaram conta de janelas de estabelecimentos e vagões de trem. O terceiro foi guardado para uma situação de crise ou invasão, e acabou nunca sendo lançado. Ele permaneceu não revelado à população por 61 anos. O primeiro pôster “Keep calm and carry on” só caiu nas mãos do público em 2000. Ele foi encontrado em um sebo chamado Barter Books, na costa nordeste da Inglaterra. A Barter Books foi fundada em 1991 pelo casal Stuart e Mary Manley, em uma construção que antes abrigava uma antiga estação de trens, cuja estrutura ainda está preservada.

Stuart achou o pôster original no meio de livros empoeirados, que tinham sido comprados em um leilão. Mary o enquadrou e pendurou na parede da livraria. Como o cartaz ficou popular entre os clientes, um ano depois, eles começaram a vender cópias.

Stuart Manley com sua relíquia

Desde então, o cartaz tem sido parodiado, reproduzido e distribuído globalmente. Na conclusão do vídeo, Doran tenta achar um motivo para a geração atual ter sido atraída por uma frase de efeito tão antiga. Uma coisa é certa: seu design simples é atemporal e marcante. Mas, para ele, é provável que tenham sido as palavras do pôster as responsáveis por chamar a atenção das pessoas: “Trata-se de uma voz histórica, que oferece uma mensagem simples e sincera para inspirar a população a superar tempos difíceis. É um conselho que nunca fica velho: tenha calma e siga em frente”.

  • Share/Bookmark