Apesar de o Carnaval que conhecemos hoje ser chamado de brasileiro, a festa tem raízes europeias. Da Roma Antiga, vem a tradição de festejar nas ruas: as Saturnais eram comemoradas pelos escravos, que pediam dias mais quentes ao deus Saturno. Já os portugueses trouxeram ao Brasil o costume de sujar uns aos outros – nas festas do entrudo do século XVI, valia até atirar “limões-de-cheiro”, uma mistura da fruta com água e urina.

Ilustração da tradição do entrudo português

Marcados por excessos desde sua origem, os foliões escapavam das punições usando disfarces. Até a elite entrou no clima: na Itália do século XV, mascarados da nobreza escondiam a identidade e caíam na gandaia dos bailes da corte.

Representação teatral dos primeiros bailes de máscara

O que começou com o uso de máscaras e perucas é hoje uma das principais atrações do Carnaval. Mais em clima de farra do que de disfarce, a nossa festa de rua é cada ano mais repleta de fantasias criativas e curiosas. Veja o que foi visto por aí em 2012:

Cheio de "post-its", folião faz trocadilho com o jornal norte-americano "Washington Post" (Foto: portal R7)

Casal se produz e brinca com a expressão "Papagaio de Pirata" (foto: Blog do Curioso)

Fantasiado de "Bueiro Carioca", folião ironiza as frequentes explosões que aconteceram na cidade ao longo do ano (Foto: Blog do Curioso)

Na fantasia de "Anos 80", a cabeça dá lugar ao globo de discoteca (Foto: portal Terra)

Sósias de Lula e Dilma Roussef saem juntos pelas ruas do Recife (foto: portal Terra)

A fantasia de Google Maps é uma forma criativa que um grupo de amigos arrumou de não se perder na multidão (Foto: Blog do Curioso)

Google Maps passeia pelas ruas do Rio de Janeiro (Foto: Blog do Curioso)

  • Share/Bookmark